Início > Saúde e Meio Ambiente > Uso do carro causa polêmica e torna-se objeto de estudo

Uso do carro causa polêmica e torna-se objeto de estudo

Por Juliane Sousa

Na vida moderna é indiscutível a praticidade de um veículo que reduz tempo e distância, mas como diminuir o impacto ambiental causado?

Em Paris milhares de bicicletas foram espalhados em ponto específicos da cidade e podem ser utilizada pela população a um preço mais baixo. Quem responde essa pergunta é Elisabeth Laville, consultora francesa, que é assessora de grandes companhias em assuntos ambientais e foi entrevistada para a revista Veja, Elisabeth comenta sobre o uso do carro e das ações francesas para a diminuição da poluição: “que se use o menos possível, e quanto maior for à mobilização da sociedade e do governo para facilitar que o carro fique na garagem será melhor. Isso inclui investimento em transporte público, mas também ações sociais como a Vélib, em Paris, milhares de bicicletas foram espalhados em ponto específicos da cidade e podem ser utilizada pela população a um preço mais baixo. Essa ação visa estimular o cidadão a trocar o carro pela bicicleta em trajetos curtos, sem precisar comprá-las, o que é muito ecológico. É bom para o ambiente e para a saúde. Eu mesma que moro em Paris, evito, sempre que possível andar de carro e avião”.

Não há com precisão uma data exata da invenção do automóvel, na verdade sucessivas adaptações na máquina ocorreram até chegar aos modelos atuais. Karl Benz tornou o sonho realizável com a patente e o uso do motor boxer ainda utilizado hojw.       O Motor do carro utiliza diversos líquidos e gases operando ciclos termodinâmicos. Que por sua vez, produz gases altamente tóxicos gerando o aquecimento global. Segundo ABES – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, as emissões veiculares carregam a atmosfera com diversas substâncias tóxicas que podem gerar grandes problemas à saúde do ser humano e ao meio ambiente. Assim, a poluição causada pelas emissões veiculares vem se tornando, cada vez mais, tema de pesquisas e estudos, juntamente com o crescimento do número de veículos nas principais cidades do país. Segundo dados da CETESB em 2003 somente os veículos movidos a diesel na cidade de São Paulo emitiam 444,4 mil toneladas de monóxido de carbono (CO), 72,4 mil toneladas de hidrocarbonetos (HC), 324,5 toneladas de dióxidos de nitrogênio (NOx),11,2 mil toneladas de dióxidos de enxofre (SOx) e 20,2 mil toneladas de materiais particulados (MP).     

A poluição provocada pelos automóveis é a principal fonte de poluição atmosférica de várias grandes cidades.       

Cidade População 2009 Frota 2001 Frota 2009 Evolução da frota
São Paulo (SP) 11.037.593 4.027.184 5.951.686 47%
Santo André (SP) 673.396 262.538 376.152 43%
Santos (SP) 417.098 156.524 218.715 39%
Porto Alegre (RS) 1.436.123 481.914 653.329 35%
Rio de Janeiro (RJ) 6.186.710 1.394.679 1.882.679 34%
Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: