Arquivo

Archive for the ‘Trânsito’ Category

Liminar impede cobrança de estacionamento da zona Azul

 

Por Vanessa Faria

 

Sistema rotativo de estacionamento pago, não poderia ter sido implantado em algumas ruas de Guarulhos

Prefeitura Municipal de Guarulhos é impedida de cobrar estacionamento da Zona azul, por ordem judicial expedida em nome do escritório Rodrigues Branco Advogados no ultimo dia 28 de setembro.

 A zona azul  foi criada pela lei n.º 2.155 de 25/07/78; no entanto, ela só foi implantada de fato no dia 04/12/85 pelo Decreto n.º 11.456 que atribuiu o gerenciamento do sistema para a “PROGUARU S/A.” 

 O objetivo do projeto é de multar carros que estejam estacionados em guias rebaixadas, recuo onde existe entrada e saída de veículos e em frente de estabelecimentos que seja proibida a permanência do veiculo.

 A Secretaria de Transito e Transporte da cidade colocou funcionários nas ruas para supervisionar e autuar os veículos estacionados em zonas restritas. Tão logo para facilitar o estacionamento dos veículos implantou-se o parquímetro, uma forma mais pratica de retirar o cartão da zona azul.

 Ao todo, a cidade possui mais de 85 pontos de estacionamento com zona Azul que em 2009 a prefeitura arrecadou 140% em vias publicas que tinham a zona Azul e parquímetros.

 Com a constatação de irregularidades no sistema de zona azul da Cidade de Guarulhos, foi possível expedir uma liminar pelo escritório Rodrigues Branco Advogados. O sistema rotativo de estacionamento pago não poderia ter sido implantado em algumas ruas, como a rua 7 de setembro, parte da Luiz Faccini entre outros pontos na região central.

Anúncios
Categorias:Trânsito

Trecho do corredor Taboão-Tucuruvi está previsto para 2011

Por Roseane Evangelista
 
Projeto possui 32 km de extensão e faz parte do Plano de Expansão do Governo do Estado de São Paulo 
 
Trecho de 3 km do corredor Guarulhos-São Paulo entre o Taboão e o Cecap. Com base nas informações do governador Alberto Goldman, o trecho está previsto para ser entregue no segundo semestre de 2011. O projeto faz parte do Plano de Expansão do Governo do Estado de São Paulo e estima receber cerca de 100 mil passageiros inicialmente.
Em 18 de outubro, na Marginal Baquirivu-Guaçu, local das obras no Parque Cecap, o governador anunciou a previsão para entrega do trecho que possuirá 32 km de extensão em seu traçado completo do bairro do Taboão até o do Tucuruvi, na zona norte da capital.

Na opinião do publicitário e morador do Cecap, Valter Alves, o corredor ligará a capital à cidade de uma maneira rápida, mas também deveria ser acessível a bairros mais afastados do centro.

“O trecho que vai ligar o Tucuruvi ao Cecap irá promover o crescimento do município interligando a capital com a cidade de uma maneira rápida e eficaz. Mas deveria ser acessível a bairros como lavras, cidade Serôdio e Vila Any, mais afastados do centro, ” opina Valter. 

Com 20,5 quilômetros de extensão o corredor terá terminais nos bairros Taboão, Cecap, Vila Galvão e Tucuruvi. O projeto inclui pontos de paradas, estação de transferência e ciclovia.

Implantação de radares em Guarulhos muda rotina dos motoristas

Novos radares em Guarulhos

Moradores da segunda maior cidade do estado de São Paulo reclamam da falta de sinalização nas ruas.

Por Débora Ortolani

Os radares não são exclusivos da Dutra e de outras regiões do Estado de São Paulo.  No final de 2008 a cidade de Guarulhos ganhou 65 deles em pontos estratégicos do município. As empresas responsáveis pelos aparelhos, o laboratório de Engenharia e Consultoria (LENC) e a SPLICE já estão tendo problemas com vandalismo. Alguns radares foram depredados, em pouco tempo de uso no anel viário,causando transtornos para as empresas responsáveis e para a população que muitas vezes é alvo dos aparelhos descontrolados após a depredação.

Radares implantados no final de 2008 na cidade

Existem quatro tipos de equipamentos: 15 fixos, 30 de avanço de semáforo, 10 lombadas eletrônicas e um radar móvel que esta em fase de teste.

Segundo o Presidente da Associação Nacional de Transporte Público (ANTP), Ailton Brasiliense, o radar é um item importante e eficaz para a segurança no trânsito.

“O radar é apenas um item dentro de um projeto macro de cuidado com o trânsito e preservação da vida. É bobagem encher as ruas de radares se a cidade não estiver preparada para recebê-los. Antes de tudo, é preciso fazer a readequação das vias, com a pavimentação adequada, sinalização e a disponibilidade de agentes de trânsito, entre outras ações”, explicou o presidente da ANTP, segundo entrevista dada ao Jornal Diário de Guarulhos.

Porém nem todos os guarulhenses são a favor dos radares, “A sinalização aqui na cidade é péssima, não sabemos muitas vezes onde é realmente proibido estacionar e só sabemos onde tem radares quando já estamos bem próximo do aparelho e temos que pisar no freio bruscamente, correndo o risco de causar acidentes sérios”, Bruno Nagumo, morador de Guarulhos.

Alguns motoristas possuem dúvidas sobre as multas e seus valores. Infrações leves de 3 pontos na carteira, como trafegar pela faixa exclusiva de Ônibus, o valor estimado é de 53,20 reais. Infrações médias de 4 pontos, como desrespeitar o rodízio, o valor da multa é de 85,13 reais e algumas dessas infrações estão sujeitas a remoção do veículo. Infrações graves de 5 pontos, como não usar cinto de segurança, o valor é de 127,29 reais , sujeitos também a retenção do veículo até o motorista colocar o cinto de segurança. Infrações Gravíssimas de 7 pontos, como dirigir embriagado estão sujeitos a suspensão do direito de dirigir e detenção de 6 meses a 3 anos, o valor da multa variam entre 191,54 reais a 574,61 reais.

Segundo Álvaro Antônio Carvalho Garruzi, ex-secretário de Transportes e Trânsito de Guarulhos, a secretaria só foi criada ao final da primeira gestão do ex-prefeito Elói Pietá, justamente para organizar o trânsito da cidade, que, segundo o Secretário, enfrentava graves problemas.

No dia 25 de Agosto de 2009, foi encaminhado à Câmara Municipal projeto de lei que autoriza o desligamento dos aparelhos de fiscalização eletrônica de autoria do vereador Edmilson Americano (PHS. Entretanto o projeto não inclui o desligamento de radares de velocidade, programados para detectar excessos cometidos pelos motoristas. Segundo o vereador, se todos os aparelhos fossem desligados incentivaria as competições de rachas.

Categorias:Cidade, Trânsito